quinta-feira, abril 13, 2006

Porque "Os Politicos NAO Sao Todos Iguais"

Dizer que "os políticos são todos iguais" ou que "não gosto de política" é a maior barbaridade que tenho ouvido nos últimos tempos.

Ao cidadão comum, chamemos-lhe assim, não é pedido que seja militante activo de um partido ou juventude, nem sequer que domine todos os desenvolvimentos e movimentações da cena política nacional e mundial. "Saber de política" não é reconhecer o Presidente da Comissão Europeia (embora seja ridículo que 80% dos alunos numa escola secundária da capital com boas condições de vida não o façam). "Saber de política" não é tão pouco dominar as artes da oratória e argumentação. "Saber de política" é apenas e tão pouco Pensar, Ser Crítico e Não Deixar Os Outros Decidir Por Nós.

É crucial que os jovens em especial, simplesmente porque são o futuro da nossa nação e do mundo, compreendam que a política - por mais que, infelizmente, muitos que a representam se prestem a papéis que a desprestigiam e denigrem - não é algo nojento e repelente. A política é inerente e constitui a própria sociedade humana. O homem, como ser social, é forçado por vontade própria, passo a contradição, a estabelecer inúmeras relações com os que o rodeiam. É assim que se concebe o amor, o ódio, a amizade, a inveja... Tudo sentimentos humanos que só fazem sentido num contexto em que existam objectos-alvo: Outros. Sendo nós tantos, com certeza regras e normas terão de existir. Ora a única forma de todos nos conciliarmos - o que se quer para si e para todos, o que se defende, no que se crê, o que se rejeita, o que se Pensa - é discutindo, interagindo, dialogando: ora cedendo, ora afirmando convicções - assim temos nós, "bicho da terra tão pequeno", procurado (não sem um rol de erros grotescos e atropelos monstruosos) organizar a nossa vida.

Foi assim que nasceu a política! "Política" nomeia essa relação global da sociedade que inclui todos os seus membros. Quando se é ultrapassado numa fila de autocarro e se argumenta a falta de civismo, quando se toma uma ou outra posição, está-se constantemente a fazer política!

Posto isto é urgente que todos compreendam porque ser recenseado e votar é um dever cívico, além de um direito. Quem não vota e não é crítico em relação ao que o rodeia é como quem não pensa, são coitados que não merecem queixar-se do estado das coisas, diria mesmo que deviam ter vergonha de abrir a boca para criticar quem quer que fosse se foram eles próprios os primeiros a falhar. Se se acha que os políticos não prestam há que provar que se pode ser melhor.

Calados ainda deixamos de saber falar!

3 comentários:

Pacheco disse...

Uma salva de palmas para a Claudia e para o seu blog!

Quanto à política, é como a comida.. só a comem se lhes cheira. E acaba sempre por cheirar a todos, ou não seriam as burocracias do dia-a-dia o maior motivador político de sempre. É dar tempo ao tempo.

Tás adicionada aos favoritos! ;)

G. disse...

Acredito no que disses-te, mas tambem acredito que este tema esta demasiado falado e criticado. Ha que acabar com as queixas e passar a acçao. Conhecendo-te posso dizer que tu fazes as duas coisas. Mas é no entanto essa a mensagem que tens que passar e nao uma de critica a quem "nao se interessa".

Gostei

bjs

G.

Pinguino disse...

Ja não sabemos o que é nao ter jantar na mesa. Será uma evolução?sim, mas na verdade estamos mimados por uma industria "mãe" que nos dá o produto final sem qualquer tipo de demonstração de trabalho,basta ter Dinheiro na mão.
Esta industria fixou.nos uma imagem a seguir, tentando-nos constantemente ao pecado de consumir mais do que precisamos.
O Homem na sua essencia dota de facilitar as coisas, se assim nao fosse ,nao teriamos inventado a roda. Portanto toca a esquecer as filosofias,as artes,as ciencias e mantermos as nossas cabeças na estupidez, dando lhes os doces que querem e fazendo lhes umas festinhas na cabeça..YUPIII é muito melhor.
É natural que tenhamos pessoas vazias,sem kualker tipo de intelecto,criamos um estilo de vida facil onde basta saber as letra gordas dos jornais,ter a imagem aceite pela sociedade,ter dinheiro e dizer que procuramos a felicidade.No meio disto,passamos a pais com mais 5 filhotes consumidores e assim fechamos a razao de viver.É so isto que temos que fazer.É mais facil vender uma imagem que uma ideia,isto é o consumo rapido que tanto gostamos.
Sei que nao estou a ser justo,pk existe muita gente que nem isto tem,mas tem a hipotese de ter algo ke muitos nao querem ter,conhecimento e ajudar a evoluçao do Homem.
Como dizes “Calados ainda deixamos de saber falar!”Mas as pessoas sao livres de seguirem o seu caminho,é exactamente esse tipo de liberdade que defendemos.

Bjs muuutó Grandes

Pinguim